Mostrando itens por marcador: Bahiagás

Rede urbana de gás natural de Itabuna está maior

A cidade de Itabuna, primeira da Região Sul do estado a ser atendida pela Bahiagás, tem recebido contínuos investimentos, desde o seu ingresso na rede de fornecimento de gás natural, em 2010. De lá para cá, o atendimento aos segmentos industrial, comercial e automotivo (GNV) tem levado benefícios para os diversos usuários do energético. No início de abril, a população itabunense se beneficiou com mais uma investida da Bahiagás no município: a ampliação da rede urbana de distribuição do bairro Jardim Vitória.

Com isso, a Companhia aumentou sua capacidade de atendimento às lojas, panificadoras, restaurantes e prédios residenciais do local. O projeto interligou o duto já existente na região, responsável pelo atendimento ao Hotel Tarik Fontes, favorecendo a chegada do energético para um conjunto muito maior de ruas do bairro.

A obra de instalação dos cinco quilômetros de dutos, 25 válvulas de bloqueio e 17 caixas de válvulas, foi concluída na metade do tempo previsto - quatro meses de trabalho, frente a um contrato de nove meses. A redução do prazo de conclusão do projeto resultou num custo final menor do que o orçado inicialmente, e na possibilidade de atendimento ainda mais breve aos clientes já prospectados pela Bahiagás.

Também foram reparados, no decurso da realização do serviço, os ramais do Condomínio Vila Verde e do Bairro Nossa Senhora de Fátima. Este último havia sido danificado em incidente ocorrido durante intervenção de uma concessionária local, e o seu reparo possibilita o fornecimento do energético ao Hospital Manoel Novaes e a estabelecimentos comerciais da região.

Bahiagás reduz tarifa do gás natural stars

A Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás informa que, desde o dia 1º de maio de 2019, reduziu em 0,66% (média percentual de todos os segmentos) o valor da tarifa do gás natural. O reajuste aconteceu devido à variação do preço de aquisição do energético junto à Petrobras, ocorrida neste mês, e que ocorre a cada trimestre.

No segmento automotivo, o valor da tarifa repassada aos postos de combustíveis teve uma redução de 0,58%. Com isso, o gás natural veicular (GNV), que já era considerado mais vantajoso em ralação aos combustíveis líquidos concorrentes, se torna ainda mais competitivo.

Os clientes industriais também serão beneficiados com um reajuste de - 0,66%. Já o segmento residencial sofreu uma redução da tarifa de 0,35%. A queda no segmento comercial foi de 0,44%.

A Bahiagás ressalta que o gás natural é um energético que proporciona uma série de vantagens aos usuários. Ele é mais prático, seguro, econômico e ambientalmente mais correto. Além disso, trata-se de um combustível versátil, que pode ser usado de diferentes formas nos variados segmentos.

Cervejaria Petrópolis amplia consumo do gás natural com a aplicação em empilhadeiras

A Cervejaria Petrópolis ampliou o seu consumo do gás natural com a aplicação do combustível em empilhadeiras. Inicialmente, cinco empilhadeiras já foram convertidas. O sistema instalado vai abastecer 14 máquinas, com consumo aproximado de 16 mil m3/mês. Após a ampliação da fábrica, localizada no município de Alagoinhas, o volume poderá chegar a 30 mil m3/mês.

A cervejaria é o primeiro cliente da Bahia a utilizar o gás natural para aplicação em empilhadeiras e, por ser um importante cliente, o projeto poderá abrir novas oportunidades para outras aplicações similares na base de clientes da Companhia.

Novo contrato

A Bahiagás e a Cervejaria Petrópolis assinaram recentemente um novo contrato, conforme resolução AGERBA, na modalidade firme inflexível e com prazo de vigência até 31 de dezembro de 2023. A tecnologia do sistema de compressão é de propriedade da ASPRO GNV, modelo LF 50-4, sendo equipado com um compressor com carenagem, motor 60 HP e painel on board à prova de explosão incorporado no skid do compressor; estocagem 2 x 3 com 625 litros de capacidade hidráulica e painel prioritário; uma coluna de carga com duas mangueiras para abastecimento; e um medidor de vazão. A cervejaria contratou a GNC Distribuidora para o turn key, ficando responsável pela documentação técnica/regularidade da obra.

Projeto capacita mulheres negras para produção de artesanato

 

O projeto Mulheres Negras: Capacitando para Produzir, selecionado no último Edital de Patrocínios da Bahiagás, promoveu, gratuitamente, entre novembro e dezembro do ano passado, a oficina Produção de Artesanato Empreendedor, voltada para mulheres de comunidades quilombolas de diferentes cidades. Na sexta-feira (22), no Centro Cultural Gonzagão, em Entre Rios, aconteceu a entrega dos certificados para as alunas.

 Durante o evento, as mulheres do projeto fizeram uma exposição e venda dos objetos que construíram durante o curso. Eram diversos produtos, como panos bordados, bolsas de palha, bonecas e flores artificiais, divididos em cinco estandes, cada um representando uma cidade participante da oficina (Conde, Alagoinhas e Entre Rios).

 “Essa produção depois será apresentada em Salvador, no mês de março, na área de comércio de artesanatos do Salvador Shopping. A ideia é que essas mulheres deem continuidade ao que aprenderam no curso e comercializem seus produtos de forma independente”, explicou o coordenador do projeto, Ezequiel Santos.

 Para Léa Santos, uma das alunas da oficina, participar do projeto transformou sua vida. “Moro num lugar pequeno e sem renda. Passei por uma fase bem difícil. Então, esse curso veio num momento muito bom e me abriu portas”, contou.

 “Foi muito gratificante. Todas nós conseguimos aprender e vamos continuar seguindo com esse trabalho, e sendo cada vez mais felizes”, concluiu a aluna Andréia Anunciação.

 Para a relações públicas da Bahiagás, Cáren Cruz, que representou a Companhia no evento, iniciativas como esta só trazem benefícios paras as comunidades envolvidas. “Hoje foram 40 mulheres, mas percebemos que isso terá continuidade, porque elas se tornarão multiplicadoras e beneficiarão mais mulheres e assim sucessivamente. Este projeto tem um impacto muito positivo para o futuro delas. Por isso é tão importante”, declarou.

 Mulheres Negras

 O projeto Mulheres Negras é uma realização da Associação de Desenvolvimento do Litoral Norte e Agreste Baiano (Adelnor), que tem por objetivo capacitar mulheres negras de assentamentos rurais e quilombolas para o artesanato com foco na valorização da cultura negra, de modo a, também, gerar oportunidade de negócios para elas.

Obras do Gás Sudoeste seguem de vento em popa stars

Iniciadas em agosto do ano passado, as obras do Gás Sudoeste – Duto de Distribuição do Sudoeste do estado da Bahia, seguem em ritmo acelerado. Com mais de 57 km de tubos já enterrados e mais 2,2 km prestes a serem colocados, entre as cidades de Itagibá e Jequié, a construção já passou de 50% de avanço físico.

“Para a Bahiagás, é uma satisfação ver o desenvolvimento chegando a todo vapor a essa importante região do estado. O nosso objetivo é que, em breve, as empresas, o comércio, as residências e toda a população local possam usufruir dos benefícios do gás natural”, ressaltou o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza.

A construção do Gás Sudoeste faz parte da diretriz estratégica da Bahiagás de interiorização do gás natural na Bahia. Ele será o maior duto de distribuição do Nordeste e o segundo maior do país, com extensão prevista de 306 km, interligando os municípios de Itagibá e Brumado, passando por cidades como Jequié e Maracás, entre outras.

Na prática, o duto passará por 12 municípios, mas vai gerar impacto direto em 15 cidades do Sudoeste do estado. A chegada do gás natural levará muitos benefícios para a região. O energético atenderá indústrias, postos de combustíveis, estabelecimentos comerciais, grandes mineradoras, hotéis e residências.

Com estimativa de tempo de execução total de quatro anos (projeto e obra), o empreendimento está estimado em cerca de R$ 400 milhões, contabilizando as três etapas da obra (Itagibá – Jequié, Jequié – Maracás, Maracás – Brumado).

Projeto patrocinado pela Bahiagás conclui formação de jovens portadores do HIV

Selecionado no Edital de Patrocínios da Bahiagás 2018/2019, o Projeto Viver, promovido pela Instituição Beneficente Conceição Macêdo (IBCM), nasceu com a proposta principal de preparar jovens de baixa renda portadores do vírus HIV para o mercado de trabalho. Com o apoio da Bahiagás, a ideia foi colocada em prática desde dezembro do ano passado e concluída na última segunda-feira (11), na sede da IBCM, em Nazaré.

Para marcar o encerramento do projeto, foi realizada uma solenidade no local para entrega dos certificados aos alunos participantes. Na ocasião, a coordenadora institucional da Bahiagás, Nívia Cohen (GERCO), representou a Companhia e enfatizou o compromisso da empresa com as causas sociais. “A Bahiagás tem uma política de patrocínio atenta aos interesses da sociedade e entendeu que este era um projeto social muito importante. Chamou a nossa atenção a possibilidade de oportunidades e perspectivas que se abririam para vocês [jovens]”, declarou.

O idealizador do Projeto Viver, Alfredo Dorea, valorizou os alunos do curso. “Eles são jovens dedicados, que querem trabalhar e que se empenham bastante, mas que muitas vezes se deparam com a barreira do preconceito. Esperamos ter contribuído para mudar essa realidade”, observou.

“Agradecemos à IBCM e à Bahiagás por esse apoio tão importante para a gente e que faz uma diferença para nós no mercado de trabalho”, disse um dos alunos, que teve sua identidade preservada.

Sobre a IBCM

A IBCM é uma organização sem fins lucrativos que, desde 1989, atua junto à população de baixa renda na promoção da saúde, prevenção e assistência às pessoas que convivem com o HIV. Além do Projeto Viver, a instituição possui uma creche que abriga mais de 80 crianças, filhas de portadores do HIV.

Manter todo esse trabalho não é uma tarefa fácil. É preciso contar com a solidariedade de quem se sensibiliza com a causa. Para continuar ajudando essas pessoas, a IBCM recebe doações de empresas e da sociedade de uma maneira geral. Se você também quer apoiar o projeto por meio de uma doação, pode fazer um depósito bancário no Banco do Brasil, agência 0904-0, conta corrente 254.651-5.

Bahiagás apresenta as possibilidades do gás natural em Vitória da Conquista

Na quinta-feira (31/01/19), a Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás promoveu o evento Gás Natural em Vitória da Conquista – Estudo de Viabilidade Técnica, no auditório da Faculdade Independente do Nordeste (Fainor). O encontro, voltado para autoridades, empresários e comunidade do município, apresentou as formas de levar o gás natural e possibilidades de uso do energético na cidade. 

Na primeira parte da apresentação, o diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza, fez uma explanação sobre a Companhia, mostrando o histórico, a forma de atuação, diretrizes estratégicas e segmentos de consumo do gás natural.

Num segundo momento, o gestor abordou as formas de levar o gás natural ao consumidor. Conforme apresentou Gavazza, o energético pode ser fornecido por meio de gasodutos físicos (rede de tubos) ou dos gasodutos virtuais, como é chamado o transporte de gás natural por meio de carretas. Nesta segunda opção, o gás é transportado como gás natural comprimido (GNC) ou gás natural liquefeito (GNL).

Segundo explicou Gavazza, neste primeiro momento, o fornecimento por meio de gasoduto virtual pode ser a opção mais viável para levar o gás natural a Vitória da Conquista. Desta forma, evitaria os gastos e o tempo necessários para a construção de um gasoduto físico e atenderia à demanda do mercado da mesma maneira.

Ele ainda destacou a relevância de incluir o município no mercado consumidor de gás natural. “Não há nenhuma dúvida entre nós sobre a importância desta cidade para a Bahia e ela sempre teve a nossa atenção. Da mesma forma que chegamos a outras cidades, por demanda dos seus consumidores, queremos chegar a Vitória da Conquista”, ressaltou o diretor-presidente da Bahiagás.

Estudo de Viabilidade

Durante a apresentação, Gavazza explicou que, antes de levar o gás natural à terceira maior cidade da Bahia, é preciso um estudo de viabilidade técnica (prestes a ser assinado com a prefeitura) para analisar o mercado local, as formas de aproveitamento do energético nos empreendimentos e os riscos do negócio.

“Esperamos também contar com o apoio dos líderes corporativos da cidade, bem como dos parlamentares e de todo o conjunto da sociedade conquistense. Precisamos sair daqui com o espírito de que o gás natural será uma realidade em Vitória da Conquista se trabalharmos todos nesta direção”, acrescentou.

Presente no evento, o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, reforçou a parceria com a Companhia no esforço para levar o gás natural ao município. “Quero parabenizar a Bahiagás por esta apresentação e tenho certeza de que trabalharemos juntos nesta construção da modernidade da nossa querida cidade”, declarou.

“Foi muito importante a presença da Bahiagás para debater com a sociedade conquistense as formas de trazer o gás natural, que trará benefícios para Vitória da Conquista”, completou o deputado estadual Jean Fabrício Falcão.

Também estiveram no evento o vereador Fernando Vasconcelos (Jacaré), representando o presidente da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista; o presidente do movimento Conquista Pode Voar Mais Alto, José Maria Caires; o diretor geral da Sudesb, Elias Dourado; a presidente de Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) do município, Sheila Lemos; o presidente da OAB/Vitória da Conquista, Ronaldo Soares; o presidente da Associação das Indústrias de Vitória da Conquista (Ainvic), Cláudio Marinho; presidente do Sindicado dos Taxistas de Vitória da Conquista, Valter Oliveira Freire; o diretor da Fainor, Edgard Larry;   além de representantes de outras entidades e gestores de cidades próximas (Belo Campo, Nova Canaã, Planalto, Tremedal, Encruzilhada, Cândido Sales, Barra do Choça, Mirante, Bom Jesus da Serra, Maetinga, Presidente Jânio Quadros e Itambé).

Nova sede da Bahiagás em Jequié entra em funcionamento

 

Já está em funcionamento a nova sede da Bahiagás, localizada na cidade de Jequié. Com uma estrutura moderna e bem equipada, a unidade conta com serviço disponível de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h30, e aos sábados, das 8h às 12h. 

A nova sede da Bahiagás está localizada em uma cidade estratégica para a construção do primeiro trecho do Gás Sudoeste (de Ipiaú a Jequié) e para o atendimento à demanda local quando o gasoduto estiver em funcionamento. O empreendimento será o maior duto de distribuição do Norte-Nordeste e segundo maior do Brasil. A previsão de conclusão da obra é em 2021.

Bahiagás participa da 29ª Convenção Anual da Ademi-BA

A Bahiagás marcou presença na 29ª Convenção Anual da Ademi-BA (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia), que aconteceu entre os dias 6 e 9 de dezembro, no Hotel Tivoli, em Praia do Forte. A Companhia foi uma das patrocinadoras do evento e foi representada pela gerente comercial Luciana Valente e pelo gerente de mercado e pós-venda Makyo Félix, que, na sexta-feira (7), ministrou a palestra “Inovação em Gás Natural”, dentro da programação do panorama ‘Tendências do Mercado Imobiliário e as Expectativas do Consumidor’.

Na ocasião, Félix falou sobre o momento atual da Bahiagás e o cenário mundial do setor de gás natural. “O grande desafio para esse mercado é criar sinergia do gás natural com as fontes renováveis, construindo assim um futuro mais limpo e acessível para todas as pessoas.”

“A diversificação do uso do gás natural é cada vez mais uma realidade. A Bahiagás tem buscado aplicar essas novas tendências que facilitam a vida do nosso cliente”

Quanto às inovações, os novos usos do gás natural no segmento residencial foram especialmente abordados. “A diversificação do uso do gás natural é cada vez mais uma realidade. A Bahiagás tem buscado aplicar essas novas tendências que facilitam a vida do nosso cliente”, relatou o gerente, citando as lavanderias coletivas de prédios residenciais e os sistemas de aquecimento solar com back-up a gás natural.

 

Também estiveram presentes, no encontro, o fundador e CEO da Vitacon S/A, Alexandre Frankel, e o presidente da Data Store e co-fundador da Stratesign, Marcus Araújo. A mediação do painel ficou sob a direção de Moacy Veiga, CEO do Hub Salvador. Completaram a programação, no dia 06/12, Luiz Candreva, fundador da CoLab e eleito um dos 100 jovens mais inovadores da América Latina, e, no dia 08/12, Fernando Mitre, diretor Nacional de Jornalismo da Rede Bandeirantes, e Leonardo Barreto, Doutor em Ciência Política pela Universidade de Brasília, com mediação de José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção.

 

Bahiagás promove audiências públicas sobre o Gás Sudoeste em Jequié, Itagibá e Itagi

Nos eventos, a Companhia apresentou os impactos positivos da obra e tirou dúvidas da população local

Nas últimas quinta (24) e sexta-feira (25), a Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás promoveu audiências públicas nas cidades de Jequié, Itagibá e Itagi, no interior do estado, para apresentar detalhes do projeto Gás Sudoeste – Duto de Distribuição de Gás Natural do Sudoeste. Os eventos tinham o objetivo de mostrar os benefícios da obra para a região e sanar dúvidas da população local.

Para atender as demandas das três audiências, a Bahiagás enviou uma comitiva de profissionais da Companhia liderada pelo diretor-presidente Luiz Gavazza e pela diretora técnica e comercial Gabriela Damasceno. Em cada cidade, os gestores juntaram-se à mesa com autoridades locais e fizeram a apresentação para o público formado por outras autoridades, líderes comunitários, representantes de classe e cidadãos do município.

No primeiro dia, em Jequié, a audiência aconteceu no auditório do Centro de Cultura do município. Lá, Gavazza apresentou os detalhes do empreendimento, desde a realização da obra até os segmentos que poderão usufruir do gás natural. A mesma apresentação voltou a acontecer nas Câmaras Municipais de Itagibá e Itagi, no dia seguinte.

Durante as audiências, foi aberto espaço para questionamentos do público. Uma das dúvidas mais frequentes foi sobre a geração de emprego. Conforme explicou o diretor-presidente, a empresa que vai realizar a obra precisará contratar mão de obra, preferencialmente, na própria região, desde que atenda aos pré-requisitos para as respectivas funções. Além disso, a Bahiagás firmou uma parceria com o SineBahia para incentivo ao primeiro emprego.
“O Gás Sudoeste vai ainda movimentar a economia da região durante a obra, criando oportunidades para o comércio local, a exemplo de hotéis, restaurantes, alugueis de imóveis e máquinas”, acrescentou Luiz Gavazza. O gestor, com a participação de outros profissionais da Companhia, também tirou dúvidas sobre as questões ambientais que envolvem a obra.

Para a diretora Gabriela Damasceno, o empreendimento marca o início de um período de desenvolvimento na região. “A Bahiagás chegou na região Sudoeste para ficar. Já estamos aqui e vamos ficar por muito tempo. A obra do gasoduto é apenas o começo de todos os benefícios que estão por vir”, salientou.

As audiências públicas contaram ainda com as presenças do deputado federal Davidson Magalhães, do prefeito de Itagibá, Gilson Fonseca; do prefeito de Itagi, Olival Andrade; do secretário da Fazenda de Jequié, Verivaldo Santana; do superintendente da Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra), João Victor Arariba; e do superintendente do Desenvolvimento para o Trabalho da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Alexsandro Reis.

Gás Sudoeste
O projeto de construção do Gás Sudoeste faz parte da diretriz estratégica da Bahiagás de interiorização do gás natural na Bahia. Ele será o maior duto de distribuição do Nordeste e o segundo maior do país, com extensão prevista de 306 km, em 10 polegadas de diâmetro, interligando os municípios de Ipiaú e Brumado, passando por Jequié e Maracás, entre outros.
Na prática, o duto passará por 12 municípios, mas vai gerar impacto direto em 15 cidades do Sudoeste do estado. A chegada do gás natural trará muitos benefícios para a região. O gasoduto atenderá indústrias, postos de combustíveis, estabelecimentos comerciais, grandes mineradoras, hotéis e residências.
Com estimativa de tempo de execução total de quatro anos (projeto e obra), o empreendimento está estimado no valor total de cerca de R$ 435 milhões, contabilizando as três etapas da obra. A construção do primeiro trecho (Itagibá-Jequié) está prevista para iniciar em agosto deste ano.

Assinar este feed RSS