Mostrando itens por marcador: Chamada Pública

Encerramento Chamada Pública 2020 stars

A Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás vem informar o encerramento da Chamada Pública para Aquisição de Gás Natural – 2020.

 

A Bahiagás celebrou, com a Petrobras, aditivo contratual para assegurar o atendimento ao mercado de gás da área de concessão a partir de 01/01/2021 até 31/12/2021.

 

Em todas as negociações a Bahiagás busca assegurar as melhores condições comerciais no suprimento de gás para o mercado, de forma que ressaltamos nossos esforços em permitir que a atual contratação não inviabilize futuras ofertas de potenciais supridores de gás natural.

 

Com isso, a Bahiagás reforça o seu compromisso de promover mais dinamismo e competitividade no mercado baiano de gás natural.

Chamada Pública para Aquisição de Gás Natural

A COMPANHIA DE GÁS DA BAHIA – BAHIAGÁS, sociedade anônima de economia mista, inscrita no CNPJ/MF sob no 34.432.153/0001-20, com sede na Av. Prof. Magalhães Neto, 1.838 - Edifício Civil Business, Pituba, Salvador/BA, nesta capital, inscrita no CNPJ – MF sob o nº 34.432.153/0001-20, torna público, para conhecimento dos interessados, CHAMADA PÚBLICA 2020, para aquisição de gás natural, a partir de 01/01/2021, de acordo com as condições e especificações estabelecidas no TERMO DE REFERÊNCIA, documentos complementares e legislação pertinente.

Esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos através do e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. As respostas aos questionamentos poderão ser transmitidas para todos interessados, a critério da Bahiagás, sem divulgação do demandante. Salvador, 07 de agosto de 2020.


LUIZ RAIMUNDO B. GAVAZZA
Diretor Presidente da Bahiagás

 



Bahiagás divulga resultado da Chamada Pública para aquisição de gás natural

Numa iniciativa pioneira entre as Companhias Distribuidoras Locais de gás natural (CDLs), a Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás, manteve aberta, durante quatro meses deste ano (junho a outubro), uma Chamada Pública para aquisição de gás natural, no volume de até 1 milhão de m³/dia, com independência da origem (Onshore, Offshore, GNL, etc.) e da quantidade de supridores. O prazo para apresentação de propostas se encerrou no último dia 31 de outubro.

Com o objetivo de apresentar o resultado do edital, a Bahiagás promoveu, na sexta-feira (01/12), a mesa redonda ‘Chamada Pública Para Aquisição de Gás Natural - Desafios e Perspectivas para as Distribuidoras’. O debate, realizado no Salão 1, do Edifício Boulevard Side Empresarial (Caminho das Árvores), em Salvador, foi conduzido pelo diretor-presidente da Bahiagás, Luiz Gavazza; ao lado do diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), José Cesário Cecchi, e do presidente executivo da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) Augusto Salomon.

O diretor-presidente da Bahiagás demonstrou o êxito da iniciativa, relatando os números finais do processo. “Recebemos, ao final, 14 propostas, de empresas nacionais e internacionais, que operam com fontes de suprimento e logísticas de entrega diversas”, anunciou Gavazza. Ele informou ainda, que sete agentes cumpriram os termos e foram habilitados no edital, e que dois deles já assinaram Protocolo de Intenções com a Companhia. “Na nossa avaliação, os números comprovam o acerto da medida”, arrematou.

“A principal motivação da Bahiagás foi a de superar as dificuldades comerciais enfrentadas com o principal supridor. A Companhia busca, com esta iniciativa, diversificar as suas fontes supridoras, aumentar a confiabilidade no provimento e a competitividade do gás natural no estado da Bahia”

Desafios -

As motivações e os objetivos do movimento da Companhia também foram expostos pelo diretor-presidente. “A principal motivação da Bahiagás foi a de superar as dificuldades comerciais enfrentadas com o principal supridor. A Companhia busca, com esta iniciativa, diversificar as suas fontes supridoras, aumentar a confiabilidade no provimento e a competitividade do gás natural no estado da Bahia”, esclareceu.

Pontos de atenção e desafios para a ampliação das fontes supridoras também foram expostos durante o evento. Questões como: a formulação de uma possível Chamada Pública com repercussão regional; as tratativas para o uso do Terminal de Regaseificação da Bahia; a unificação dos procedimentos fiscais e comerciais nos estados sócios controladores das CDLs no Nordeste, entre outras, pautaram a discussão.

O presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon, além de parabenizar a iniciativa da Bahiagás, enfatizou, na sua exposição, dentre outros assuntos, a importância da integração da malha de dutos das CDLs de estados vizinhos. Segundo ele, a medida, que precisa ser avalizada pela ANP, “viabilizaria o atendimento de polos importantes, mas ainda operacionalmente inviáveis, em virtude das distâncias geográficas das redes de distribuição das Companhias”. Salomon também expressou a sua preocupação com alguns aspectos desconsiderados pelo Projeto de Lei 6407/13, conhecido como PL do Gás Natural, em tramitação no Congresso.

José Cesário Cecchi, diretor da ANP, apresentou as iniciativas da Agência para o setor e respondeu aos diversos questionamentos da plenária sobre os entraves ainda existentes no mercado do gás natural. Cecchi detalhou a Chamada Pública da TBG (Sociedade Anônima que tem a Petrobras Logística de Gás S.A., como sócio majoritário) para Contratação da Capacidade de Transporte após Término do Contrato de Transporte (TCQ). A TBG é responsável pelo Gasoduto de Transporte Bolívia-Brasil e entrega, aproximadamente, 30 milhões de m³/dia de gás natural para as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país, que representam mais de 50% do PIB nacional.
O evento contou com a representação das secretarias estaduais de Infraestrutura (Seinfra) e Desenvolvimento Econômico (SDE), além da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações (Agerba). As distribuidoras Copergás, Potigás, Algás, SCGás e Comgás também enviaram representantes. A Federação das Industrias do Estado da Bahia foi representada pelo presidente do seu Conselho de Gás, Petróleo e Naval, Humberto Rangel.

Assinar este feed RSS